domingo, 14 de fevereiro de 2016

OS PRIMEIROS 45 | HOW TO GET AWAY WITH MURDER (1°TEMP)


Duração de cada episódio: 42-45 min.
Gênero: Drama, Mistério
N° de episódios: 15
Temporadas: 2 (em andamento)
Ano: 2014 - atualmente


São várias as razões que How To Get Away With Murder possui para ter se tornado, de repente, uma das séries mais progressistas da atualidade, ganhando diversos prêmios e indicações renomadas.

Para quem está meio perdido, How To Get Away With Murder (ou HTGAWM) é uma série estadunidense que segue a vida, tanto profissional quanto pessoal, da advogada de defesa e professora de Direito Penal, Annelise Keating. Considerada uma das melhores advogadas do ramo, Keating é durona e muito admirada pelos seus alunos da Middleton University.

Ela seleciona cinco alunos da sua sala para trabalharem com ela em seu escritório, e a partir daí que os casos se transformam em enredo, cada um mais misterioso do que o outro, e enquanto assistimos as vitórias de Keating e seu grupo, também tomamos parte da intimidade da professora. Quando as duas vidas, profissional e pessoal, começam a se fundir, ela e seus alunos se veem no meio de um assassinato.

Cada episódio da série é focado em um cliente ou seja, em um julgamento, assim como várias outras séries courtrooms americanas. Todos os casos são muito interessantes e se sobressai o porquê de Keating ser tão bem sucedida: ela não abandona um caso e, mesmo que de maneiras não legais, ela encontra um jeito de provar que seu cliente é inocente (mesmo ele não sendo). Os alunos escolhidos por ela: Asher, Laurel, Michaela, Connor e Wes fazem parte dos casos, ajudando a advogada e provando seu valor para que sejam merecedores de um troféu oferecido pela própria professora.


Em todos os episódios temos flashes do que seria o presente, onde os alunos estão desesperados e queimando um corpo, e a cada flash temos mais e mais pistas de quem é o morto e de como as coisas se desenrolaram até chegar àquele estado. Logo depois mostra-se a quantos meses antes assistiremos o caso do episódio, e assim suscetivamente, os meses vão ficando cada vez mais próximos do presente até que, acredito eu, possamos descobrir exatamente o que aconteceu para que toda aquela situação estivesse acontecendo (eu não sei exatamente porque não peguei spoiler e ainda não cheguei ao último capítulo da primeira temporada, mas é para onde parece que a coisa vai). Tudo isso contribui para que, quem quer que esteja vendo a série não queira abandoná-la tão cedo.

Um caso em especial conecta todos até esse momento do presente, o de uma estudante da mesma universidade - Lila Stangard - que está desaparecida a semanas. Pessoas muito próximas de Keating podem estar envolvidas e isso abala muito a advogada, que precisa manter sua pose quase o dia inteiro por conta do seu trabalho.

HTGAWM é uma série completamente original e intrigante. A começar pelo elenco incrível, os envolvidos na produção conseguiram determinar a personalidade de cada um dos personagens de uma maneira particularmente incrível. Ao longo dos episódios podemos perceber o quão eles são diferentes e também semelhantes, e até onde vai os limites de algumas pessoas. Tudo é tão real e avassalador que fica quase impossível não ficar tenso também. A série ainda aborda diversos temas polêmicos completamente livre de tabus, como o estupro e a homossexualidade, de uma forma limpa e responsável, dentro de padrões reais.


Isso, é claro, sem contar a enorme muralha de preconceito que conseguiram derrubar colocando uma personagem tão incrivelmente poderosa sendo negra. Fazendo das minhas as palavras que Richard Lawson disse em uma entrevista sobre a série, é claro que em pleno século XXI isso não deveria ser considerado algo tão espetacular e sim normal, mas ainda sim é espetacular (ele não disse com essas exatas palavras, mas tá valendo), e por conta da personagem, Viola Davis, sua intérprete, ganhou diversos prêmios, como o título de Melhor Atriz em Série Dramática pelo Emmy do Primetime e também pelo NAACP Image Award.

Apesar de eu não ser o tipo de pessoa que vicia em uma série fácil (tenho uma preguiça gigante de ficar assistindo e acompanhando), acredito que essa tenha sido a que chegou mais perto de me fazer querer acompanhar sempre. Minha missão agora é terminar a primeira temporada e esperar pacientemente que o Netflix libere a segunda. Veremos quanto tempo HTGAWM conseguirá me prender. De qualquer forma, essa é uma senhora série e eu com certeza recomendo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo