sábado, 31 de outubro de 2015

ESPECIAL AUTORES | JANE AUSTEN


Olá leitores! Como estão? Espero que estejam bem! Como viram no título, hoje vou conversar um pouco sobre minha autora favorita da vida: JANE AUSTEN!


Jane Austen foi uma escritora inglesa do século XVIII, hoje considerada uma das melhores escritoras da Inglaterra. Apaixonada pela escrita desde jovem, Jane usava da ironia para descrever seus personagens com excelência, cativando seus leitores e despertando interesse em muitos.

Assim como suas protagonistas, Jane nasceu (em 1775) e cresceu em uma zona rural na Inglaterra. Ela teve seis irmãos e uma irmã mais velha chamada Cassandra, a qual tinha muita intimidade. Há um retrato de Jane feito por Cassandra que hoje é exposto na Galeria Nacional de Artes em Londres.

Diz-se que em 1795 a autora teve um romance com Thomas Lefroy, um juiz e político irlandês, mas nada foi provado. Possivelmente, Jane tenha baseado Mr. Darcy (de Orgulho e Preconceito) em Lefroy, mas também não há provas concretas desse fato. Em um dos filmes biográficos sobre Jane, o romance dos dois é presente. Seus protagonistas são Anne Hathaway e James McAvoy, e o filme é denominado Becoming Jane (ou Amor e Inocência, aqui no Brasil). Já comentamos dele aqui. De qualquer modo, Jane Austen nunca se casou, diferentemente de Lefroy, que casou-se e pôs o nome de sua primeira filha mulher de Jane Christmas Lefroy.

Há duas hipóteses para o nome da filha mais velha de Tom. Uma derivação seria o de Lady Jane Paul (sogra de Lefroy). A outra, seria de que o nome teve origem devido a Jane Austen. Fonte: Wikipédia

Ela publicou, em vida, quatro obras (Razão e Sensibilidade em 1811, Orgulho e Preconceito em 1813, Mansfield Park em 1814 e Persuasão em 1817) e posteriormente à sua morte, foram publicadas mais três (Abadia de Northanger, Emma e Lady Susan), sendo que o último foi escrito quando Jane ainda era nova, mas publicado somente em 1871 (sem publicação em português).

Jane morreu nova, aos 41 anos, dia 18 de julho de 1817 em Winchester.

Suas últimas palavras foram: "Não quero nada mais que a morte". Fonte: Wikipédia

A causa de sua morte era desconhecida na época, mas hoje diz-se que foi a Doença de Addison, uma rara doença endocrinológica.

Suas histórias, sempre alvos de estudo e referências literárias, fazem da autora um ícone literário no mundo todo. Suas obras e sua vida deram origem à vários filmes, perpetuando sua forma peculiar de criar personagens, seu humor irônico presente em todas as suas histórias e, por fim, sua forma única de decifrar e escrever romances. Até pouco depois de sua morte, pouquíssimas pessoas sabiam que ela era a autora de publicações tão adoradas e famosas na época.

Jane é muito conhecida por ter sido uma mulher à frente de seu tempo. Em uma época onde as mulheres deveriam ser extremamente prendadas para que recebessem um pedido de casamento de algum jovem rico e influente, ela era quase tratada como uma aberração por sua percepção e inteligência, e é claro, por sua aversão à esses costumes. Naquela época, as jovens casavam mais por amor ao dinheiro do pretendente do que propriamente amor ao individuo, coisa que a sociedade influenciava desde cedo. Jane era completamente contrária à esse ideal e, desde sua época, acreditava no valor maior que a mulher dispunha, embora isso fosse completamente ignorado pela sociedade em que vivia.

Ela, então, usava-se de seu dom pela escrita para criar heroínas fortes, inteligentes e com mente independente, mas que se apaixonassem de verdade e vivessem romances inesquecíveis. Com seu jeito de pensar e escrever, Austen revolucionou o mundo literário.

Confira os filmes e documentários feitos baseados na vida e nas obras de Jane Austen.

Por: Lauren

2 comentários:

  1. Oi Lauren,
    Eu amei esse post! Tu sabe o motivo, haha.
    No livro de memórias que li da Jane, ela se apaixonou por um homem e viveu uma história de amor com ele, mas que, infelizmente, não teve um final feliz. Nesse livro, ela não narra diretamente a profissão dele, mas tenho quase certeza de que ele não é juiz. Isso só me deixa mais animada, pois não é possível saber ao certo a história de Jane.
    Mas pelo que li, ela se inspirou em Mr. Darcy conforme o que viveu com sua paixão. A casa de Mr. Darcy, por exemplo, é a casa daquele homem por quem ela se apaixonou.
    Você descreveu aquilo que mais admiro na autora, ela estava à frente de seu tempo. E eu não tenho palavras para descrever o quanto isso é admirável!

    Beijos ♥ Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria muito saber exatamente o que aconteceu e como aconteceu. O fato de ter tido a possibilidade que aparece nos livros e filmes biográficos da Jane sobre um possível relacionamento com alguém é muito intrigante e romântica.

      Ela era tão cheia de ideais novos e revolucionários que fica impossível não amá-la!

      Excluir

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo