quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Livro - Resenha #40 - Aristóteles e Dante Descobrem Os Segredos do Universo, Benjamin Alire Saenz (SEGUINTE)


Nome original: Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe
Autor: Benjamin Alire Saenz
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Ano: 2014
     



Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão.

Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

O livro é narrado por Ari então tudo é visto pelo ponto de vista dele, o que em alguns momentos é meio irritante, já que em muitas situações queria saber a opinião de Dante, que é apenas descrito com poucas características, sendo solitário e introspectivo, ou seja, Dante não gosta muito de se expressar.

-Você acha que é ruim ter dúvidas?
-Não, acho que é inteligente. 


Logo no começo percebemos uma amizade muito forte entre Ari e Dante. Eles passam boa parte do tempo juntos, descobrindo coisas novas e sentimentos que existem entre eles. O livro aborda muitas questões que, às vezes, podem ser consideradas tabus na nossa sociedade, abrindo um mundo de dúvidas e considerações de uma forma sutil e inocente.

- Só estava sorrindo.- Expliquei – Não se pode sorrir?
-Você não está falando a verdade.
O livro trabalha muito o amor entre eles, entre a família, o cachorro e etc. Tudo gira em torno das relações e necessidades que todos passamos na nossa fase de puberdade, porém, eu esperava muito mais do livro. Não sei se foi somente eu ou se alguns assuntos abordados no livro não me chamam atenção, só sei que quando acabei a leitura não senti nada de extraordinário, como muitos outros sentiram.


Mas não tiro os méritos do autor. Como já disse, foi muito bem trabalhado, principalmente na questão emocional, por isso acaba sendo lindo e inocente, afinal, estamos falando de crianças. Muitas coisas ditas e pensadas pelos personagens, fazem pensar e refletir se estamos fazendo realmente certo.

As palavras ficam diferentes quando passam a morar dentro de você.
Eu gostaria muito de saber a opinião de vocês sobre o livro, então assim que lerem já sabem né? Quem já leu, comenta aqui embaixo o que achou!

Beijo e até a próxima!

Resenha por: Pietra


3 comentários:

  1. Oi Pietra,

    O nome desse livro me agrada, me chama atenção. Fiquei morrendo de vontade de entrar nesse universo e conhecer um pouco mais de Ari e Dante. Isso acontece frequentemente comigo, as pessoas amam tanto um livro e eu acabo achando ele "mediano".
    Gostei da resenha!
    Beijos
    Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  2. O livro em si é bem legal, o problema foi eu ter esperado muito mais. Mas vale experimentar essa leitura, vai que ne? KKK

    ResponderExcluir
  3. O livro em si é bem legal, o problema foi eu ter esperado muito mais. Mas vale experimentar essa leitura, vai que ne? KKK

    ResponderExcluir

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo