terça-feira, 22 de setembro de 2015

Filme - Review #21 - Amor e Inocência


Nome original: Becoming Jane
Duração: 120min
Ano: 2007
Gênero: Biografia, Drama, Romance
     

Amor e Inocência (ou, Becoming Jane nos EUA) é um filme de época que conta a história de como Jane Austen, a famosa escritora dos maiores clássicos do romance mundial, se tornou uma autora.

O filme possui o mesmo estilo de filmagem dos filmes baseados em alguns de seus livros publicados, como Orgulho e Preconceito e Emma, o que traz uma originalidade e reconhecimento do telespectador para com o estilo. Começamos o filme já tendo a certeza que teve algo à ver com Jane Austen, ou uma adaptação de sua história, ou algo inspirado nas adaptações e nas histórias, ou então, como foi esse o caso, uma biografia de sua própria.

O filme possui diálogos inteligentes, entoados na fala formal da época em que se passa a trama, o que também é algo comum nos filmes adaptações dos clássicos da autora. Além disso, o sarcasmo sutil e o humor ousado também apareceram aqui, mais uma vez nos mostrando o quão fortes eram as características tanto na autora quanto em suas histórias.


Amor e Inocência nos cativa do começo ao fim, provocando várias emoções diferentes durante o enredo. Existe uma tristeza pela situação de Jane e até mesmo pelos costumes da época, que a incomodavam e desprezavam tanto a figura feminina (se já não é tão fácil ser algo perto ou literalmente uma feminista hoje, o que dirá naquela época, onde esse termo nem existia? Era apenas a indignação, a qual não podia ser expressada por nenhuma mulher.)

Jane lutou muito para conseguir se tornar escritora e conseguir reconhecimento, e o filme me serviu até mesmo como uma crítica à forma como a mulher é tratada através dos tempos. Como dito anteriormente, era uma época mais do que extremamente machista, e no filme inclusive é demonstrado o quão "absurdo" era ter uma mulher inteligente em casa, ainda mais uma que escrevesse. Além disso, assim como as heroínas criadas pela sua mente, a autora sofreu por um amor impossível, o qual também lutou por.

Para quem conhece a autora e é apaixonada por suas histórias (como eu), esse filme consegue ser mais emocionante que o normal. É simplesmente animador e indescritível ver, pelo menos um pouco, do que foi a vida da autora, como ela seguiu seu sonho, e é claro, vivenciar um pouco da charmosa (apesar de preconceituosa) época em que ela vivia.


As atuações foram incríveis, mesmo dos atores que menos apareceram na trama. A direção, feita por Julian Jarrold, foi digna de aplausos, assim como todo o trabalho da produção com o figurino, a trilha sonora e, é claro, os cenários.

Tenho certeza que todos os apaixonados por romance, mesmo que por um passe de mágica não conheçam Jane Austen, vão se apaixonar por essa história.

Beijos e até a próxima!

Resenha por: Lauren

4 comentários:

  1. Oi Lauren,
    O seu post me deixou tão, tão, tão apaixonada. Eu quero muito assistir esse filme. A Jane Austen é a autora do livro mais perfeito que existe nesse mundo: Orgulho e Preconceito. Estou lendo um livro de memórias dela nesse exato momento.
    Que bom saber que o filme é caracterizado também de tudo o que os livros da autora possui. E ai, minha nossa, preciso assistir logo. Você falou também e também adora a autora, então tenho certeza que vou amar. Vou assistir o quanto antes.
    Amei o post! ♥♥♥
    Beijos - Tão doce e tão amarga.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Jane Austen é simplesmente perfeita! Como já disse milhares de vezes, sua escrita era tão peculiar e linda que seus livros me encantam mais que o normal! Quem dera tivesse lançado mais livros... ;(

      Super indico o filme, Tham! Tem sua carga de tristeza, mas é ótimo! Espero que goste tanto quanto eu!

      Beijo <3

      Excluir
  2. Helloo, Lauren! Tudo bem?!
    Que review linda e bem escrita desse filme. Nunca assisti a película, nem li os livros da Jane. Shame on me! Mas fiquei curiosa para conhecer esse filme, vou tentar assistir hoje mesmo, e um pouco curiosa pelos livros da autora também!
    Amei o post!
    Beijin...
    http://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um filme ótimo Alana, super indico!
      Obrigada pelo acesso!

      Beijos <3

      Excluir

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo