sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Filme - Crítica #19 - A Incrível História de Adaline


Nome original: The Age Of Adaline
Duração: 1h52min
Ano: 2015
Gênero: Drama, Romance, Fantasia
     


O que falar desse filme? Eu fiz contagem regressiva para a estréia e infelizmente não consegui ir, só depois, bem mais tarde (o que atrasou a resenha também).

O filme conta a história de uma mulher que após sofrer um acidente de carro e ser ressuscitada por um raio nunca mais envelhece a passa ter por um bom e longo tempo a aparência de 29 anos. Adaline foi obrigada a abrir mão da sua antiga vida, e, contando seu segredo apenas para sua filha, - a qual percebemos o próprio envelhecimento durante o filme - que acaba sempre lhe ajudando a conseguir identidades falsas e até mesmo disfarces.

Adaline acreditou por muito tempo, que nunca mais poderia se apaixonar de novo, pois, é claro, precisava esconder seu segredo. No entanto, seu coração vibra novamente quando ela vê um lindo homem em uma festa de virada de ano, observando-a.

De qualquer forma, no ano seguinte Adaline iria se mudar, já que a cada 10 anos ela muda de cidade para que não haja suspeitas, porém isso acaba não acontecendo, já que esse rapaz fica em sua cola. Dessa forma ela finalmente percebe que o seu coração, assim como o de todo mundo, ainda pode bater mais forte por alguém depois de muito tempo.


Mas relaxem, tudo que falei não foram spoilers. Nesse filme, nada é um segredo ou uma surpresa. A graça dele está na magia e na sabedoria das coisas vivenciadas por Adaline.

Eu sou meio suspeita para falar da Blake Lively, mas ela foi a pessoa ideal para fazer esse papel. Sinceramente, a classe e a sutileza das gerações não poderia ter sida interpretada por outra pessoa.

Na verdade, tudo caiu como uma luva para essa maravilhosa produção: as décadas, o figurino, que estava DIVINO, a trilha sonora – que apesar de não possuir tantas faixas, foi perfeita - e acima de tudo os atores, que trabalharam muito bem.

Confesso que a história não é surpreendente muito menos inovadora, mas como já havia dito, a beleza do filme está no encanto e na magia. O simples muitas vezes se torna o grandioso.

Indico esse filme para todos amantes de um bom romance e de gerações passadas. Espero que assistam e gostem, pois eu, amei!

Resenha por: Pietra

2 comentários:

  1. Pietra, li recentemente um comentário muito animador a respeito desse filme. Agora, com sua crítica, tenho certeza que vou assisti-lo.
    Beijos, Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  2. Que romântico e terna história. Juventude, (não tão) divino tesouro, você não acha? A History of Adaline Incrível é um filme com um bom acabamento técnico e com grande atenção sendo uma fita elegante. O filme convence o espectador desde o início. Irradia um certo magnetismo para essa aparência muito refinada, a narração (voice-over) que vamos introdução na história e vamos desvendar esses dados científicos necessários. Tudo isso forma um produto para consumo fácil, sem pretensões, mas é divertido e saboroso para ver. Teremos que prestar atenção para ver se a atriz Blake Lively tem mais chance de mostrar algo mais do que um sorriso.

    ResponderExcluir

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo