terça-feira, 4 de agosto de 2015

Filme - Resenha #17 - Insurgente


Nome original: Insurgent
Duração: 119 min
Ano: 2015
Gênero:  Aventura, Suspense, Ficção-cientifica
     


Tris, Four, Caleb (irmão da Tris), Peter (um garoto muito chato, diga-se de passagem) e Marcus (pai de Four) – agora todos sem facção –, fogem para os campos da Amizade, onde tudo é muito lindo e pacifico... Até demais para o gosto da Tris.

Com Abnegação fora do poder, quem comanda a cidade é Jeanine, da Erudição. Jeanine mandou que os “soldados” caçassem – mais uma vez – os Divergentes para conseguir abrir uma bendita caixa que os pais da Tris escondiam.


Em Insurgente, Tris esta muito mais madura, porém tomada pela culpa da morte de seus pais e de seu amigo Will (que é culpa dela mesmo). E isso só aumenta seu ódio por Jeanine.

Insurgente tem muito mais cenas de ação, muito bem produzidas, além de mais cenas do casal Tris e Four, mas nada que chegue a ser muito emocionante.


Esse filme, mais uma vez, é “bem previsível”, mas assim como em Divergente, isso não torna o filme ruim ou cansativo. Muito pelo contrario, mesmo sendo previsível o filme é ótimo, e até algumas das cenas de ação conseguem tirar o fôlego de quem esta assistindo.

Esse filme me instigou mais do que o primeiro, não sei dizer bem o porquê. O fato de Tris estar mais madura nesse filme deixou as cenas mais emocionantes e estratégicas. Mas, assim como Divergente, Insurgente não me deixou ansiosa pelo próximo filme, embora ainda valha muito apena assisti-lo.

Beijos e até a próxima viajem!


OBS.: lembrando que essa é a opinião de quem não leu os livros!

Resenha por: Bia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo