quarta-feira, 15 de julho de 2015

Livro - Resenha #24 - Laços de Sangue (Série Bloodlines), Richelle Mead (SEGUINTE)


Título original: Bloodlines
Autora: Richelle Mead
Editora: Seguinte
Páginas: 430
Ano: 2011
Nota:


Bloodlines foi originada de outra série da autora Richelle Mead, denominada Vampire Academy. Nessa segunda série, o foco são os Alquimistas, em especial Sydney, e como essa garota vai proteger os dois mundos. Apesar de serem séries ‘derivadas’ não é preciso que você leia a primeira para entender Bloodlines, no entanto, se você não gosta de spoilers e deseja ler Vampire Academy eu sugiro que leia VA primeiro. Bloodlines tem MUITOS spoilers de VA. Sério. Muitos!

Para vocês entenderem melhor, no mundo dos vampiros, existe uma Rainha que, para continuar no trono, precisa ter pelo menos uma sucessora. Dentro desse mundo, existem alguns rebeldes que desejam a saída da Rainha, e eles decidem que seria mais fácil matar sua sucessora (sua irmã chamada Jill) do que matar a própria rainha, que está sempre cercada de protetores.


É aí que a nossa querida Alquimista entra em ação. Os alquimistas são os únicos seres humanos que sabem da existência de vampiros, damiros e etc. Eles tem como missão não deixar esses dois mundos se cruzarem, ou seja, eles precisam manter os seres humanos longe do mundo de vampiros.

Sydney Sage nada mais é que uma adolescente que foi criada dentro de uma família (mãe, pai e irmã) Alquimista. Seu pai é um homem muito rígido, ainda mais depois da “traição” que Sydney cometeu. Em contrapartida, sua mãe é doce e compreensiva, mas não temos tempo de conhecermos ela muito bem, já que logo no começo da história Sydney é mandada para uma missão.

Essa missão consiste em cuidar da sucessora do trono, Jill, a princesa que em muitos momentos faz Sydney se lembrar de sua irmã. Sydney é recrutada para cuidar da princesa com o intuito de se redimir com a sociedade Alquimista, como prova de lealdade à eles.

Sydney então é mandada para uma escola interna, onde divide quarto com a princesa vampira e a protege. As coisas só tendem a piorar quando ela descobre que os vampiros não são tão maus quanto lhe foi ensinado.

Sim, leitores, eu sei que a história parece ser chata e “comum”, mas tenho que dizer que essa se tornou uma das minhas séries favoritas. Uma das coisas que mais me apaixonou foi o fato da personagem principal não ser tão sonsa (FINALMENTE!) quanto geralmente conhecemos nesse tipo de enredo. Sydney em nenhum momento, apesar dos seus problemas, se faz de coitada e fica choramingando pelos cantos, pelo contrário. Ela reage a todo tipo de problema, e isso faz você se apaixonar por ela.


Outra coisa nova é que aqui ela já tem conhecimento sobre os vampiros e já sabe o que acontece se ela se envolver com qualquer um deles, o que é um pouquinho incomum de acontecer nesse tipo de leitura. Além disso, Richelle deu uma personalidade forte para Sydney, o que a tornou única.

Mead também caprichou nos personagens secundários, dando a eles, novamente, personalidades bem definidas que não mudam durante o livro (nem nos próximos).

A narrativa é bem envolvente e devo admitir que li os livros mais rápido do que gostaria. Eu simplesmente amei essa serie, me apaixonei pela escritora, sua narrativa e seus personagens!

E por último, mas não menos importante, eu não poderia deixar de falar das capas (brasileiras), elas são lindas, com cores vivas e brilhantes. Cada capa, com sua cor e seu desenho, foram muito bem pensadas e ficaram perfeitas!

Enfim, eu indico esse livro para todas as pessoas que não gostam de livros óbvios e que adoram um romance com um pouco de suspense.

Beijos e até a próxima viagem!
Resenha por: Pietra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo