quinta-feira, 21 de maio de 2015

Filme - Resenha #07 - O Grande Hotel Budapeste


Duração: 1h e 40min
Ano: 2014 (lançamento), 2015 (relançamento)
Gênero: Comédia, Drama
Nota:


Confesso que fui ver esse filme com grandes expectativas, afinal, foi indicado ao Oscar em nove colocações, mas me surpreendi com ele, e não foi de forma positiva.


A história em si é bem legal, um tanto cômica, mas nada que acontece no decorrer do filme é inimaginável ou surpreendente. É tudo muito simples e direto. Esperava que fosse mais engraçado e interessante.


De qualquer forma, o filme também tem suas partes boas e não posso deixar de falar delas, certo?

Amei o personagem do Gerente do grande hotel, ele é engraçado por si só, com o jeito elegante e conquistador. O mensageiro dele aparenta ser bem novinho e inocente, e no decorrer da história você percebe que sim, ele é!

Outra que gostei foi a montagem dos personagens, os figurinos, as palavras que usavam e até mesmo o jeito de cada um. A fotografia do filme ficou magnifica, mas não tem nada que te faça ficar animado enquanto assiste.


Acho que o filme foi bem produzido, mas o que pecou mesmo foi o enredo e a forma de apresentação ao público. A trilha sonora também é legal, faz você achar que esta vivendo entra as duas guerras.


Se você está procurando um filme para dar muitas risadas, desculpe, mas não será esse. Esse filme é do tipo que você assiste quando não tem mais nada para fazer, nem ver. (sem ofensas a quem gostou)


Beijos, e até a próxima viajem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo