terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Série - Resenha #01 - Twisted 1°TEMP



Duração de cada episódio: 42-45 minutos
Gênero: Drama, suspense
Emissora: ABC Family (EUA) e Sony (BRA)
N° Episódios: 19
Temporadas: 1 (a segunda foi cancelada :/)
Ano: 2013-2014
Nota:

"The truth can be a killer."


Yay, pessoas! Como viram no título, hoje a resenha é sobre Twisted, uma série feita e transmitida pela ABC Family.

Twisted conta a história de Danny Desai, um garoto de 16 anos que ficou no reformatório por 5 anos, após matar sua tia, Tara Desai, enforcada com uma corda de pular aos 11 anos. A história de Twisted começa quando Danny volta para a pequena cidade onde morava com sua família antes de cometer o crime. No dia em que ele volta, uma garota popular da escola em que ele agora estuda, Regina Crane, dá uma festa em sua casa e acaba sendo assassinada depois do fim da mesma e, é claro, quem mais iriam culpar se não o psicopata que acabou de voltar para a cidade natal?

Com a ajuda de suas melhores amigas de infância, Jo e Lacey, Danny tenta provar sua inocência pelo assassinato de Regina ao mesmo tempo que tenta esconder o porquê de ter assassinado sua tia. Enquanto isso, vários conflitos vão surgindo, tanto na amizade do trio, que agora tem de ser recuperada, quanto na vida pessoal de cada um dos três. 


Agora que vocês sabem a base da história, eu vou mandar o 'papo reto'. 

A série é intrigante do começo ao fim e você fica meio num impasse quanto ao Danny. Em certos momentos você tem certeza que não foi ele, mas as provas que encontram contra o garoto Desai te deixam confuso e apreensivo, querendo saber mais e se surpreendendo com as respostas. A menos que você seja um detetive nato, não tem como saber quem realmente foi até estar óbvio demais até para os personagens. 

Sinceramente, eu não consegui contar quantas vezes fiquei de boca aberta com os acontecimentos de Twisted. Como já dito, cada episódio te surpreende e não apenas no caso da adolescente morta, mas outras coisas menores que compõem o drama da série. Em meio a tantos conflitos e problemas, Danny ainda tem um certo bom humor irônico que te faz rir em certas cenas. Isso quebra um pouco o drama excessivo da série, deixando-a ainda mais agradável de assistir.

A série ainda aborda diversos temas legais com morais diferentes, mas que se conectam (amizade, preconceito e medo de quem fez algo errado, problemas com os pais, paixões de adolescente, etc).


Eu fiquei puta no final, não pela série ser ruim, mas por descobrir que o resto tinha sido cancelado. A ABC não divulgou o porquê do cancelamento, mas, sabemos que geralmente séries são canceladas por não atingir o número de telespectadores estipulado. 

Eu acredito que a falta de telespectadores se deu pela concorrência que Twisted enfrentou e talvez um pouco de preconceito pelo elenco jovem. O personagem principal, por exemplo, Danny Desai, é interpretado pelo ator Avan Jogia, que ficou conhecido principalmente por fazer um papel na série da Nickelodeon, Victorious (Brilhante Victoria, em português) e maybe isso tenha feito os telespectadores acreditarem que a série “não seria tão boa”. Pois bem, na minha humilde opinião, essas pessoas estavam BEM enganadas. A série é realmente muito interessante e te prende aos capítulos, além de ser rápida. Assisti tudo em 2 dias.

RECOMENDAMOS À:
Recomendamos Twisted aos fãs, principalmente, de Pretty Little Liars e Gossip Girl, assim como séries nesse estilo. Acho que quem curte séries policiais também, como CSI, NCIS ou Criminal Minds, iam se interessar e gostar bastante da série.  

QUERO ASSISTIR, ONDE POSSO ENCONTRAR?
Você pode assistir a série Twisted em HD, dublado ou legendado, no Netflix, mas por enquanto, lá você só vai encontrar 11 dos 19 episódios. Obviamente, há outros sites onde você pode assistir o resto, só precisa procurar no Google. Se você não está com pressa, a Rede Globo transmitirá a série intitulada no Brasil como “Twisted – A Hora da Verdade” no ano que vem. Ainda não tem data ou horário de transmissão.

Resenha por: Lauren


Nenhum comentário:

Postar um comentário

« »
© Razões Literárias - 2015. Todos os direitos reservados. Criado por: Lauren Yorres. Tecnologia do Blogger. imagem-logo